NACARATO | Dr. Paulo Mello Freire Nacarato




Telefone: 11 3062.2443



Estética dental e Clareamento dental

Há mais de 20 anos a Clínica Nacarato oferece o melhor em recursos e técnica para tratamentos relacionados à estética dental.




Disfunção Temporomandibular (DTM)



Qual o significado da disfunção temporomandibular (DTM)?


A DTM é um distúrbio de funcionamento da articulação temporomandibular (ATM), que pode ser ocasionado por processos traumáticos, degenerativos, funcionais e tumorais. Como consequência o paciente pode ter dores de cabeça, enxaquecas, cansaço e dor nos músculos mastigatórios, ouvir estalos e crepitações, travamentos da mandíbula ao abrir demais a boca, etc.

A articulação têmporomandibular (ATM) é a articulação que une a mandíbula ao crânio e está localizada na frente do ouvido. Nós a utilizamos quando falamos, mastigamos , engolimos ou bocejamos. Todas as pessoas possuem duas ATMs , uma de cada lado do crânio.


Qual a causa da DTM?


A causa da DTM depende de vários fatores como o apertamento dental, o hábito de roer unhas, morder lábios e bochechas, morder objetos, mascar chicletes, ranger os dentes (bruxismo), estresse, má postura.


Quais são os sintomas da síndrome de disfunção têmporomandibular?


- Cefaleias tensionais frequentes

-Enxaqueca

- Dores na região da face

- Dores nas articulações ao mastigar, falar, bocejar, abrir e fechar a boca

- Dores na região cervical, irradiando para ombro e costas

- Dificuldade ao mastigar qualquer alimento, especialmente aqueles mais duros e consistentes

- Inchaço ao lado da boca e/ou da face

- Sensação de “boca fora do lugar”, como se houvesse alguma coisa dentro das articulações

- Limitação de abertura da boca, dificultando a abertura máxima

- Desvio da mandíbula para um lado

- Travamento ao abrir ou fechar a boca

- Ruídos na articulação (estalos ou crepitação)

- Surdez temporária

-Sensação de ouvido tampado

- Zumbidos no ouvido e dor de ouvido


Como é realizado o tratamento?


Assim como a causa da DTM é multifatorial, seu tratamento deverá ser em muitos casos multi-disciplinar, ou seja, envolver dentistas, médicos psiquiatras, médicos acupunturistas, otorrinolaringologistas, fisioterapeutas e em casos extremos cirurgiões buco-maxilo faciais.

Cabe ao dentista diagnosticar a disfunção temporomandibular, definir a gravidade do caso, fornecer ao paciente um prognóstico, favorável ou não, e propor o tratamento adequado para cada caso, indicando os profissionais de outras áreas, a fim de solucionar o problema do paciente.

Como tratamentos para a DTM temos: placa de relaxamento muscular de Michigan (feita em resina acrílica), aplicação terapêutica de Laser de alta potência, termoterapia, acupuntura, uso de relaxantes musculares e anti-inflamatórios, aparelhos ortodônticos, reabilitação oral com coroas de porcelana, psicoterapia e cirurgia em casos mais raros.


Quais os objetivo do tratamento da DTM?


O tratamento multi-disciplinar da disfunção têmporo mandibular tem como objetivos a redução da dor e a limitação de sua recorrência, proporcionando ao paciente conforto ao praticar funções normais como mastigar e falar.


Quanto tempo dura o tratamento?


Após um criterioso diagnóstico, e um plano de tratamento multi-disciplinar, procede-se as etapas de confecção de uma placa de mordida (existem vários tipos de placas, com indicações específicas), instalação da palca na boca do paciente e acompanhamento odontológico por um período mínimo de 3 a 6 meses consecutivos, até que se consiga a cura ou a melhora significativa da maioria dos sintomas relacionados à síndrome de disfunção têmporomandibular. Após este período, e em caso de melhora, o paciente deverá realizar visitas periódicas a cada 6 meses no mínimo.


Existe algum desconforto ou dificuldade de adaptação da placa de mordida?


Por se tratar de um artefato novo a ser instalado num órgão tão sensível como a boca, há que se esperar um certo desconforto após a sua instalação. Ocorre um aumento na secreção salivar, normalizada após uma semana de uso. A grande maioria dos pacientes se adaptam com facilidade, principalmente pelo fato da placa de relaxamento promover uma significativa redução da dor nas articulações, músculos mastigatórios e mímicos.


Como fazer para manter o resultado conseguido?


É de fundamental importância que o paciente siga rigorosamente todas as orientações relativas ao plano de tratamento, a fim de obter o máximo de melhora. Finalizado o período de visitas mensais consecutivas e alcançado o sucesso com relação ao tratamento, o paciente deverá realizar visitas periódicas no mínimo a cada 6 meses.