NACARATO | Dr. Paulo Mello Freire Nacarato




Telefone: 11 3062.2443



Estética dental e Clareamento dental

Há mais de 20 anos a Clínica Nacarato oferece o melhor em recursos e técnica para tratamentos relacionados à estética dental.

 




Retração (ou recessão) Gengival


O que é Retração Gengival?



Retração Gengival (ou recessão) é o deslocamento da gengiva que provoca a exposição da raiz do dente, e pode acontecer por diversos motivos como: escovação traumática devido a uma fricção forçada de escova com cerdas duras, inflamação da gengiva por acúmulo de tártaro e placa bacteriana; trauma oclusal que é uma força sobre os dentes ocasionada devido ao mau posicionamento dos mesmos; restaurações dentárias com excesso nas margens ou até mesmo movimentações ortodônticas realizadas de forma errônea e intempestiva. A Retração Gengival, além de expor o colo dos dentes, pode provocar muita sensibilidade nos mesmos, pois a raiz dental é formada apenas por dentina que é um tecido extremamente sensível ao frio, calor, doce e fricção das cerdas das escovas.

Quais as consequências da Retração ou Recessão Gengival?

A retração gengival pode resultar em diversas consequências, entre elas:


- Dificuldade de higienização (esse fator pode piorar ainda mais a recessão);
- Inflamação gengival;
- Alta sensibilidade nos dentes;

- Estética dentária, pois os dentes podem ficar muito alongados ou desproporcionais no arco, ocasionando problemas de auto-estima, pelo fato dos dentes ficrem muito grandes e desproporcionais com a face e a boca;

- Perda do(s) elemento(s) dentários(s), pois todo processo de retração ou recessão gengival ocorre devido à reabsorção do osso que circunda as raízes dentárias.


Como evitar a Recessão Gengival?


Pode-se evitar a Retração ou Recessão Gengival de várias formas:


- Realizando uma correta técnica de escovação que deve ser ministrada pelo cirurgião-dentista;

- Utilizando escovas de cerdas ultra-macias – recomendamos as suíças da marca Curaprox (à venda em todas farmácias e drogarias);

- Fazendo visitas regulares ao consultório odontológico (a cada 4 ou 6 meses), evitando longos períodos de ausência;

- Fazendo uso de placas de mordida em resina acrílica (Placa de Michigan); - Escovando os dentes com pouca pasta;

- Bebendo muita água diariamente, para manter as mucosas da boca sempre bem hidratadas;
- Dormindo de boca fechada, pois nos respiradores bucais ocorre um ressecamento das mucosas orais, o que favorece a Retração Gengival;
- Mantendo uma alimentação saudável, com muitas frutas, verduras e legumes,

evitando carboidratos e alimentos processados, que promovem facilmente o acúmulo de placa bacteriana e tártaro;

- Consumindo alimentos com Vitamina C que mantém gengivas saudáveis.


Quais os tipos de tratamento para a Retração ou Recessão Gengival?

Existem dois tipos de tratamentos para os casos de Retração Gengival, o cirúrgico e o não cirúrgico. No caso do não cirúrgico, pode-se recobrir os “colos” dentários com restaurações de resina composta ou ionômero de vidro, e em muitos casos, dependendo do grau de destruição do elemento dental e do envolvimento estético, indica-se a realização de coroas de porcelana “metal free” ou até mesmo das lentes de contato em porcelana.

O tratamento cirúrgico, através de técnicas de deslocamento gengival associado à enxerto de tecido conjuntivo do próprio paciente, é, sem dúvida, a melhor opção, desde que muito bem planejado e indicado, pois não é todo caso de Retração Gengival que pode ser resolvido com este tipo de cirurgia.

Através da cirurgia plástica gengival para correção da recessão, consegue-se reposicionar o tecido gengival em sua localização inicial, justaposto à coroa do dente, promovendo desta forma a proteção da raiz antes exposta e eliminando de vez o incômodo da sensibilidade e da dor.